Enchente isola Porto Alegre e aprofunda gestão da pior crise climática do Brasil

 

A Inundação sem Precedentes em Porto Alegre: Milhares Desabrigados em Áreas Inundadas pela Primeira Vez

O Rio Grande do Sul tem enfrentado uma situação dramática nos últimos dias. Enquanto lamenta suas perdas, que já totalizam 78 mortes de acordo com os números mais recentes da Defesa Civil, o estado está mobilizado para encontrar pessoas desaparecidas, prestar assistência aos feridos e resgatar aqueles que estão isolados pela enchente. Isso tudo acontece em meio a um cenário de destruição causado por um evento climático sem precedentes, o segundo em menos de um ano. coloca o Brasil entre os países mais afetados por eventos climáticos extremos. Os danos são expressivos: 261 mil pontos estão sem energia elétrica, 854 mil residências estão sem água, e os serviços de telefonia e internet foram interrompidos em várias áreas.

As consequências são visíveis também nas estradas, com 110 trechos bloqueados total ou parcialmente devido ao rompimento de pontes e deslizamentos de encostas, afetando vias importantes como as BRs 116 e 386.

A capital, Porto Alegre, está particularmente afetada, com o lago Guaíba atingindo um nível de 5,3 metros, inundando ruas, avenidas e o Centro Histórico. A população enfrenta deslocamentos e abrigos temporários foram improvisados em escolas. A situação é especialmente crítica no bairro Sarandi, onde o transbordamento de um dique ameaça causar destruição e colocar moradores em perigo.

O aumento rápido do nível do Guaíba tem levado a uma corrida por resgates, com moradores ilhados pedindo ajuda através das redes sociais e grupos de WhatsApp. Voluntários se uniram às equipes de resgate para ajudar a localizar e retirar pessoas em áreas afetadas.

O governo federal montou um gabinete de crise para coordenar os esforços de ajuda no estado, e o presidente Lula visitou a região para avaliar os danos e prometer apoio financeiro às empresas e recursos adicionais para a recuperação da região. O governador Eduardo Leite também destacou a necessidade de união diante da devastação sem precedentes que o estado enfrenta.



Fonte
Infomoney

Postar um comentário

0 Comentários