Recuperação De Dívidas Prescritas Alcança R$ 75 Milhões No Nordeste, Segundo Levantamento Da Recovery

 

Em meio a um cenário favorável para a recuperação de crédito e renegociação de dívidas por conta do Desenrola Brasil, a Recovery, empresa do Grupo Itaú e especializada em recuperação de crédito, alcançou entre os dias 17 de julho e 17 de agosto, a marca de 616.521 renegociações de dívidas prescritas concluídas em todo o país. Somente na região Nordeste, foram 157.483 acordos de dívidas já prescritas, também conhecidas como "caducadas". Esse número corresponde a R$ 75 milhões.  

 

As dívidas prescritas são aquelas que não foram pagas há mais de 5 anos e uma empresa ou banco no papel de credor não podem mais cobrá-la judicialmente, apenas de forma amigável. No entanto, a pendência continua para aquele CPF, com a incidência de juros.  

 

Apesar da Recovery não participar oficialmente da primeira fase do Desenrola, a ‘faixa 2’, que diz respeito aos débitos negociados diretamente com os bancos, o programa ganhou destaque nos últimos meses e incentivou que muitos brasileiros procurassem solucionar suas pendências financeiras. 

 

Bahia registrou um total de 43.701 acordos, totalizando R$ 20 milhões. Pernambuco, por sua vez, apresentou 31.300 renegociações, que chegaram a R$ 15 milhões. No caso do Ceará, foram estabelecidos 27.296 acertos, alcançando R$ 13,8 milhões. Os demais estados tiveram as seguintes composições: Paraíba (11.288 acordos que totalizaram R$ 5,9 milhões), Rio Grande do Norte (10.655 dívidas renegociadas que representaram R$ 4,9 milhões), Maranhão (10.241 acordos e R$ 5,8 milhões), Alagoas (9.867 dívidas renegociadas que representaram R$ 3,8 milhões), Sergipe (7.549 acordos e R$ 2,9 milhões) e Piauí (5.586 acordos que totalizaram R$ 2,8 milhões). 

 

“Ao contrário do que se imagina, a dívida prescrita não ‘desaparece’ após 5 anos. A pendência continua para aquele CPF, com a incidência de juros. Quanto mais o devedor demora para negociar, mais os juros e taxas vão acumulando e aumentando o valor da pendência. Para evitar esse crescimento da dívida, o melhor caminho é firmar um acordo com a instituição para a qual se deve.  A prescrição significa somente que o credor perde o direito de cobrar judicialmente aqu ela dívida e que esta não mais negativa o CPF de um inadimplente”, explica Marcela Gaiato Martins, Diretora de Produtos B2C, Marketing e Atendimento ao Cliente da Recovery.





Autores
Claudia Hercog

Retirado: Press Manager


Postar um comentário

0 Comentários