Em Edição De Recordes, Equipes Do Rio Grande do Sul E Minas Gerais Vencem O Shell Eco Marathon

 

A equipe Drop Team (RS) conquista a categoria combustão interna e a Milhagem UFMG (MG) é a líder nos carros elétricos

Rio de Janeiro, 01 de setembro de 2023 – A sexta edição da Shell Eco-marathon chega ao fim, no Pier Mauá (RJ), e coroa as equipes Drop Team (categoria combustão interna), do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Campus Erechim e a ARMAC Milhagem UFMG Elétrico (categoria bateria elétrica), da Universidade Federal de Minas Gerais, como as grandes vencedoras dessa edição. As duas equipes bateram os recordes em suas categorias de todas as edições brasileiras.

Alexandra Siqueira, Gerente de Comunicação Externa, Planejamento e Estratégia da Shell Brasil, ressalta a energia que contagiou o evento. “Quero agradecer toda energia de vocês, a gente costuma dizer que “a energia vem da gente”, mas essa semana a energia veio de vocês. Essa energia recarrega a gente de estar aqui fazendo o melhor resultado da Shell Eco Marathon Brasil. Agora, é começar a pensar em 2024.”

Na categoria motor à combustão interna, a equipe gaúcha Drop Team conquistou o tricampeonato e atingiu o recorde com 716km/litro. Para se ter uma noção, a distância percorrida com um litro de etanol seria o equivalente a cidade de São Paulo (SP) a Florianópolis (SC).

Izequiel Balsanelo, integrante da equipe campeã conta que o objetivo dos estudantes é desenvolver tecnologias que possam ser aplicadas na prática. “Em nosso país é muito desafiador adquirir veículos elétricos porque são muito caros, o que representa uma barreira para a sustentabilidade. Por isso, nossa equipe está buscando uma alternativa diferente para resolver esse problema, projetando um veículo com motor de combustão interna excepcionalmente eficiente e de baixa poluição.”

Segundo ele, a realidade do Brasil ainda são os veículos a combustão, e por isso a necessidade de estimular os investimentos em pesquisas para aprimoramento dos motores tradicionais. “Ver várias tecnologias que foram desenvolvidas nesse evento serem aplicadas nas ruas é incrível. Desde criança eu sempre desmontava tudo, queria saber como funcionava, e aqui eu consigo enxergar problemas do dia a dia, e a gente só muda o futuro encarando o problema.”

Na categoria bateria elétrica, a equipe ARMAC Milhagem UFMG BE foi a grande campeã, conquistando o tricampeonato, com a marca de 367 km/kWh e o recorde de todas as edições brasileiras da competição nessa categoria. Guilherme Souza, da equipe Milhagem opina que o carro elétrico é uma tendência global. “Antes eu escutava que a gente precisava agir para proteger o futuro, mas o futuro chegou e a hora para gente olhar a energia de uma forma eficiente é agora. As pessoas acham que é coisa de desenho animado. Mas isso tudo que a gente está desenvolvendo aqui são tecnologias que são realidade.”

A engenheira Raquel Yengo, também da equipe campeã na categoria bateria elétrica, valoriza a importância do fator humano do evento: “Mais do que desenvolver a tecnologia em si, é a importância de preparar quem vai essa desenvolver essa tecnologia no mercado de trabalho. A gente tem um papel formador, para quem está dentro da equipe, para quem está no mercado de trabalho e para a sociedade. A gente forma as pessoas que vão mudar o futuro daqui para a frente. O futuro é agora.”

 

Sobre a Shell Eco-marathon

É a competição global da Shell que convoca estudantes universitários para projetar, construir e operar protótipos de veículos com maior eficiência energética do mundo. Ao longo dos últimos 35 anos, o programa tem dado vida à missão da Shell de impulsionar o progresso, fornecendo mais soluções energéticas mais limpas. Tudo em nome da colaboração e da inovação, à medida que as ideias dos estudantes ajudam a moldar um futuro com menos emissões de carbono. Na 6ª edição brasileira, a competição terá três categorias de energia: Combustão Interna (gasolina e etanol), Bateria Elétrica e Hidrogênio, categoria de estreia na competição.  Para serem avaliados, os veículos passam por inspeção técnica e devem percorrer um circuito de cerca de 10km com o mínimo de combustível possível. A equipe vencedora será a que fizer a maior distância com a menor quantidade de energia. Neste ano, a competição vai reunir cerca de 500 estudantes de várias regiões do Brasil e de países como Bolívia, Colômbia, México e Peru.

 Na edição de 2022, a equipe Pato a Jato, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), unidade de Pato Branco, se consagrou tetracampeã na categoria de Combustão Interna, com o resultado de 619 km/litro de etanol.  Na categoria de Bateria Elétrica, o campeonato premiou a equipe Milhagem, da Universidade Federal de Minas Gerais, que completou o circuito com uma eficiência energética de 312 km/kWh.




                                                                                          

Autores
Fernanda Bichara

Retirado: Press Manager

Postar um comentário

0 Comentários