Como A Tecnologia Pode Ajudar A Melhorar A Experiência Do Cliente Em Restaurantes?

 

Especialista explica como, com a tecnologia, a experiência em restaurantes se torna cada vez mais prazerosa e menos complicada, o que ajuda na fidelização de clientes

Se você é um amante da gastronomia, com certeza já passou pela frustração de esperar muito tempo para ser atendido em um restaurante, ou por situações como pedidos perdidos por garçons, pratos trocados ou até mesmo dificuldade na hora de pagar a conta.

Um levantamento feito pelo Instituto Foodservice Brasil (IFB) mostrou que, em 2022, brasileiros gastaram R$ 216,2 bilhões com alimentação fora de casa. Mas o que pode ser feito para que, cada vez mais, a experiência dos clientes em bares, restaurantes ou até mesmo ao pedir comida em casa possa ser mais satisfatória?

“A implementação de sistemas de gestão, menus virtuais e aplicativos para o controle de pedidos dentro e fora do estabelecimento, por exemplo, facilitam a comunicação e a integração de processos dentro da operação do restaurante, garantindo uma experiência mais ágil e personalizada”, diz Eduardo Ferreira, CCO da ACOM Sistemas, empresa que desenvolve tecnologia para a gestão de negócios do food service.

O especialista lista alguns pontos importantes e tendências que prometem se estabelecer em 2023 e permitir que a experiência gastronômica, seja em um bar ou restaurante, ou mesmo pedindo de casa, se torne mais interessante e agradável.

Automatização de pedidos e uso de “devices”

Cada vez mais comuns, o uso de “devices” ou “gadgets” para realizar pedidos e outros serviços toma conta do setor de food service. O uso do cardápio eletrônico é uma tendência que está ganhando terreno. Com o simples acesso a um QR Code, por exemplo, é possível dar início ao processo de atendimento que integra o pedido, com os processos da cozinha, até o fechamento de conta. Rachar a despesa por nome de cliente já é uma realidade, e reduz drasticamente o tempo ao fazer isso “na mão”.

Alguns lugares já oferecem tablets que permitem acompanhar todo o andamento deste intenso fluxo que faz parte da rotina dos restaurantes.

Minimizar erros

Se tem uma coisa que deixa qualquer cliente maluco é receber o pedido errado. Especialmente quando é perceptível que o erro foi humano. Por isso, ao fazer uso de ferramentas automatizadas, os erros com pedidos são drasticamente reduzidos, pois o próprio cliente tem registrado o que foi pedido, e assim pode solicitar a troca em caso de erro.

Experiência in loco

Além disso, alguns restaurantes têm utilizado sistemas de gerenciamento de filas, que permitem que os clientes possam acompanhar o fluxo de atendimento do restaurante e o tempo de espera estimado para conseguir uma mesa. No decorrer do processo, ele pode ser notificado, até o momento em que a mesa estará disponivel. Isso ajuda a gerenciar as expectativas dos clientes e torna sua experiência mais agradável.

Algumas redes de fast food estão testando tecnologias de reconhecimento facial para permitir que os clientes façam pedidos simplesmente olhando para uma câmera. Totens de autoatendimento também estão cada vez mais presentes, deixando o cliente livre para realizar seu pedido, pagar e retirá-lo sem a necessidade de um ser humano.

Delivery mais fácil

Esqueça o bom e velho procedimento de ligar para a lanchonete e pedir seu lanche. O uso de aplicativos de delivery, como o iFood, é uma tendência que chegou para ficar. Segundo dados da plataforma, entre janeiro e dezembro de 2022, foram mais de 115 milhões de pedidos Brasil a fora, com cerca de 141 hambúrgueres vendidos por hora.

Apesar de plataformas prontas e já consolidadas no mercado nacional, muitos empresários veem no desenvolvimento de aplicativos próprios, uma forma de controlar melhor os custos da operação, a qualidade da entrega, a carteira de clientes e os lucros gerados.

“Para escolher a melhor solução, seja própria ou contratada, é muito importante, antes de qualquer coisa, que o empresário faça um mapeamento dos seus processos, certifique-se das possibilidades de integrações e avalie como a solução vai se encaixar no modelo da sua operação. Uma análise como essa, vai ajudá-lo a escolher o melhor caminho”, diz o CCO da ACOM Sistemas.

Inteligência Artificial e Business Intelligence (BI)

Mesmo que de uma forma indireta, o uso de sistemas de gestão municiados com Inteligência Artificial e ferramentas estratégicas como um BI, traz impactos na experiência do cliente final.

Processos automatizados e informações que podem ser levantadas a qualquer momento, ajudam o empresário a criar fluxos operacionais que podem levar a redução desperdício, uma gestão mais eficiente dos seus recursos, processos produtivos mais organizados, melhoria na qualidade do seu produto, aprimoramento do cardápio, entre outros fatores que podem impactar diretamente na experiência do cliente com o restaurante. Certamente, elementos como preço, promoções e o serviço podem ser beneficiados com dados atualizados e processos que funcionam de fato.

“Em resumo, a tecnologia é fundamental na gestão de restaurantes e serviços de alimentação, permitindo uma maior eficiência operacional, análise de dados mais precisa e uma experiência mais personalizada e agradável para os clientes. Os estabelecimentos que souberem utilizar de forma estratégica essas ferramentas certamente sairão na frente em um mercado cada vez mais competitivo”, alerta Eduardo Ferreira.





Autores
Nicole Thuler

Retirado: Press Manager

Postar um comentário

0 Comentários