A Falta De Educação Financeira É A Principal Raiz Das Dívidas

A falta de educação financeira é a principal raiz das dívidas


Você já se perguntou porque falar de dinheiro é um tabu entre os brasileiros? Isso ocorre porque a falta de educação financeira no Brasil é alarmante e como consequência temos um déficit no controle financeiro levando ao endividamento descontrolado de inúmeras famílias brasileiras.

E isso não se aplica a uma classe social. É um fenômeno que engloba grande maioria da população. É muito comum encontrarmos pessoas altamente instruídas com diversos cursos superiores ou então empresários que não tem a menor ideia de como calcular juros.

As consequências da falta de educação financeira para a população

Aqui irei trazer os males trazidos quando temos uma educação financeira negligenciada.

Problemas no ambiente de convívio.

Segundo o IBGE o maior causador de divórcios no Brasil não foi nada relacionado a infidelidade mas sim a problemas financeiros.

 

A falta de planejamento acarreta no surgimento de dívidas e assim frustrações no convívio do casal levando a discussões e possivelmente o divorcio.

E sobretudo não somente para casais isso se aplica. Um ambiente familiar ou então corporativo pode se tornar um teatro de guerra devido ao acumulo de dívidas e sem saber como sair dessa situação.

Sua saúde pode ser afetada devido a falta de educação financeira.

Uma alimentação saudável bem como uma rotina de exercícios físicos é crucial para mantermos a mente e o corpo em plena saúde.

Contudo o estresse quando se envolve dinheiro principalmente quando se trata de dívidas é extremamente exaustivo.

O estresse financeiro causa diversas complicações tais como por exemplo:

 
  • Perda de motivação;
  • Ansiedade;
  • Reduzir a autoestima;
  • Aumento da hostilidade.

Por consequência quase como um efeito dominó o “baque psicológico” leva a quadros mais graves na saúde mental das pessoas como a depressão e probabilidade de adquirir vícios em bebidas alcoólicas ou cigarros.

Falta de educação financeira

Bancos mais ricos. Você mais pobre

A ausência do conhecimento de realizar os cálculos básicos de juros é um prato cheio para os bancos enriquecerem horrores encima de você.

O modus operandi envolve desde propagandas enganosas em empréstimos ou então até mesmo levar o consumidor a tomar dívidas de juros elevados sem ao menos precisar.

E não pense que mesmo possuindo uma pontuação de crédito excelente ficara imune a situações assim!

O que na verdade deveria ser algo automático de se acontecer ocorre que devemos correr atrás de nossos direitos e ficar sempre de olho em produtos péssimos para nós para excelente para os bancos.

Entre os produtos de retorno pífio que sempre é vendido como a oitava maravilha do mundo são:

  • Títulos de capitalização;
  • Poupança;
  • Fundos Cetipados.

A população sem acesso a educação básica é ainda a mais afetada pela falta de educação financeira uma vez que acabam caindo em armadilhas financeiras.

E claro o modelo mais simples que as intuições financeiras conseguem mais dinheiro é por meio de juros absurdos cobrados conseguindo muitos vezes o dobro do valor de volta ao conceder empréstimos. Um verdadeiro absurdo que infelizmente é a realidade atual no Brasil.

Falta de educação financeira

Uma vida ilusória – Saia da bolha

Um pouco relacionado aos tópicos anteriormente citados. A compra por compulsão é quase que certo a princípio que no final você terá contraído dívidas (muitas vezes desnecessárias) levando você a tomar medidas para solucionar essa situação.

Muitas vezes o que é “empurrado” para a pessoa endividada são mais dívidas pelo mais incrível bem como contra intuitivo que pareça.

Ao tomar um empréstimo tentador oferecido pelo banco para quitar sua dívida inicial por muitas vezes a instituição financeira oferecer diversas facilidades tal como por exemplo carência de alguns meses e parcelamentos leva a pessoa a ter uma sensação de segurança perante a situação.

O grande problema é que esse somente foi um “efeito placebo” e logo a conta chega. Para solucionar essa situação novamente a pessoa endividada irá se socorrer a outro endividamento e assim o ciclo continua.

Como sair dessa situação? Como acabar com a falta de educação financeira?

Todo conhecimento nunca é demais não é mesmo? Buscar educação financeira além de melhorar o seu planejamento de seu orçamento e ter maior controle de sua vida.

Dar valor ao seu dinheiro, ao seu crédito é extremamente importante para sua segurança tanto patrimonial como física.

 

A educação financeira é um processo que deve ser incorporado em seu cotidiano, deve fazer parte de você. Não é algo que você vai fazer em uma semana e ter esperar resultados.

É preciso disciplina e lhe garanto que o resultado é gratificante!

Lembre-se que a educação financeira não se trata somente de dinheiro mas sim como administrar sua vida para lhe trazer a maior tranquilidade possível.

Falta de educação financeira

Comece documentando bem como tabelando seu orçamento

Ter o controle de seu orçamento é crucial para entender o seu fluxo de caixa e dessa forma entender sua receita bem como suas desepasas.

Saber detalhadamente suas finanças permite que você consiga se planejar melhor e destacar pontos de melhoria. Por que será gastei mais nesse mês? Com uma tabela controlada você consegue saber!

Tenha um colchão financeiro

Imprevistos bem como emergências podem acontecer a qualquer momento.

Semelhante a um kit de primeiros socorros. A reserva de emergência é a sua primeira linha de defesa diante de situações críticas pontuais. É algo que você não quer usar mas vai ficar feliz de ter.

Geralmente o senso comum é termos uma quantia razoável de reservas financeiras ao nosso alcance de acesso rápido e seguro.

Aplicações financeiras como CDBs de liquidez diária ou então o tesouro nacional são opções interessantes.

Coloque em ação boas práticas financeiras

Somente ficar na teoria não basta!

Seu cotidiano deve ser disciplinado para evitar cair em tentações e sempre buscar o melhor valor para o seu suado dinheirinho ganho.

Um grande exemplo é no supermercado. Busque sempre o melhor custo benefício realizando pesquisas antes de fazer as compras e ter uma lista de compras para sempre manter o foco. 

As boas práticas financeiras também pode e na verdade deve ser aplicada em casa também! Educar as crianças é o melhor caminho para que elas tenham a conscientização sobre o valor do dinheiro e assim serem independentes financeiramente no futuro evitando cair em armadilhas financeiras.

Tenha auxilio de um profissional especialista!

No dia a dia é muito comum não termos tempo devido a todas as nossas obrigações. Ter ajuda de alguém altamente capacitado é uma maneira eficiente de poupar tempo e esforço uma vez que esse profissional irá te guiar em como você pode se estruturar financeiramente de forma saudável. 




Autores
Emanuel Gonçalves

Retirado: Press Manager


Postar um comentário

0 Comentários