74% Dos Profissionais Brasileiros Acreditam Que A Inteligência Artifical Mudará A Forma Como Trabalham No Próximo Ano, Segundo LinkedIn

Enquanto 25% dos entrevistados estão se sentindo sobrecarregados, 85% estão confiantes em integrar a IA no seu fluxo de trabalho para alcançar melhores resultados, crescimento profissional e sucesso pessoal. Apesar de 62% dizerem que querem aprender mais sobre IA, mas não sabem como, 38% ainda não receberam qualquer treinamento em IA do seu empregador. Para ajudar os profissionais a desenvolverem essas habilidades, o LinkedIn está disponibilizando gratuitamente cursos de IA no LinkedIn Learning.

São Paulo, 13 de setembro de 2023 - Em um cenário em que a Inteligência Artificial (IA) traz, cada vez mais, novas formas de trabalho, o LinkedIn, maior rede social profissional do mundo, lança uma nova pesquisa sobre o sentimento dos profissionais brasileiros em relação às transformações proporcionadas pela IA, como a IA generativa.  

Os dados mostram que a maioria (74%) dos entrevistados acreditam que já no próximo ano a Inteligência Artificial deve mudar a forma como trabalham. Isso faz com que 25% se sintam sobrecarregados, e 33% preocupados que não conseguirão acompanhar os desenvolvimentos de IA no trabalho.  

Os profissionais brasileiros estão enfrentando essa apreensão com disposição para abraçar a mudança. Mais da metade (56%) dos profissionais entrevistados estão preocupados que deveriam saber mais sobre IA, inclusive, 62% afirmam que querem aprender mais sobre IA, mas não sabem como, e 38% afirmam ainda não terem recebido nenhum treinamento em IA do seu empregador. 

Esse nível de interesse é esperado, já que quase metade (48%) dos trabalhadores disseram que já começaram a experimentar ferramentas de IA como o ChatGPT em seu dia a dia, e 85% estão confiantes em integrar a IA no seu fluxo de trabalho para alcançar melhores resultados, crescimento profissional e sucesso pessoal. 

As possibilidades da IA no trabalho são infinitas

Embora existam barreiras, o mercado está animado sobre o potencial que a IA pode trazer para suas carreiras, com mais da metade (52%) dos profissionais afirmando que estão entusiasmados para usar a IA para os ajudar a serem mais produtivos e 58% dizendo acreditam que a Inteligência Artificial os ajudará a avançar em suas carreiras.

A maioria dos entrevistados já está pensando em maneiras de usar as novas ferramentas para serem mais produtivos e progredirem em suas carreiras, com 76% planejando usar IA para dizer adeus às tarefas de trabalho mais repetitivas ou operacionais, 67% dizendo que isso os poupará de situações embaraçosas, pois usarão a IA para fazer perguntas que teriam vergonha de fazer aos colegas e 65% planejando usá-la para aconselhamento profissional.

Quando questionados sobre a possibilidade da IA reduzir suas cargas de trabalho, os trabalhadores listaram os três principais tópicos para os quais destinariam seu tempo extra:

  1. Melhorar o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal (55%)
  2. Aprender novas habilidades para o trabalho (48%)
  3. Trabalhar em projetos pessoais ou empreendimentos paralelos (42%)

Habilidades interpessoais e de IA são a combinação para o futuro

No geral, o clima do mercado brasileiro é de abraçar a mudança e as pessoas estão se concentrando nas habilidades que mais complementarão a IA.

Os profissionais acreditam que habilidades como resolução de problemas (77%), pensamento estratégico (77%), comunicação (76%), liderança (70%) e gestão de pessoas (69%) serão ainda mais importantes à medida que a IA ganha destaque. 

Karuna Daswani Lopes, Head de Comunicação do LinkedIn para América Latina e Ibéria, afirma que “a ascensão da Inteligência Artificial está nos proporcionando um novo momento de adaptações no mercado de trabalho, intensificadas por todas as transformações causadas pela pandemia. E, apesar da apreensão, a pesquisa nos mostra um cenário positivo, em que a maioria dos profissionais demonstram entusiasmo em dedicar esforços para abraçar e integrar a IA no dia a dia de trabalho, aproveitando os benefícios que as novas tecnologias podem trazer para suas carreiras, incluindo mais tempo para focar nas tarefas que gostam.  

No LinkedIn, notamos um aumento considerável nas conversas sobre IA e em usuários e usuárias adicionando habilidades de IA aos seus perfis. Vemos também o enorme valor das capacidades interpessoais e como elas serão importantes para o futuro à medida que continuamos a navegar com esta nova tecnologia e com a mudança que ela traz.” 

Dicas para se preparar para IA no trabalho

  1. Aprenda o jargão: saber a linguagem para falar e compreender a IA é muito importante. Você pode aprender tudo isso com os recursos do LinkedIn Learning, que está disponibilizando cursos gratuitos até o fim do ano, incluindo: Como pesquisar e escrever usando IA generativa e O que é IA generativa (ambos disponíveis em inglês, com legendas em português geradas automaticamente).
  2. 2Acompanhe os especialistas: você também pode se atualizar sobre IA seguindo líderes de opinião e especialistas da área no LinkedIn.
  3. Aprimore suas habilidades: Não subestime a importância de destacar suas habilidades, inclusive interpessoais, pois a IA continua a mudar a forma como trabalhamos. Dados do LinkedIn mostram que as competências necessárias para muitos empregos mudaram 25% desde 2015, e as pessoas podem esperar que mudem ainda mais, atingindo pelo menos 65% até 2030. 
  4. Aproveite as ferramentas: Utilize as ferramentas de IA disponíveis no LinkedIn, incluindo artigos colaborativos, que em breve estarão disponíveis no Brasil. Esses materiais podem ser úteis para iniciar conversas na plataforma e são desenvolvidos por nossa equipe editorial.
  5. 5Reconheça suas preocupações com a IA: É normal sentir um pouco de insegurança ou sobrecarga com as novas tecnologias. Algumas pessoas têm comparado esse sentimento, por exemplo, com a época em que a internet foi introduzida em nossas vidas. São mudanças de longo prazo e não acontecem da noite para o dia.




Autores
Thais Vozzo

Retirado: Press Manager


Postar um comentário

0 Comentários